Bateria Nota 10 da IRA JOVEM já se aquece para o Candangão

O Candangão começa apenas em fevereiro, mas, fora de campo, integrantes da Bateria da IRA JOVEM ensaiam bastante em busca da perfeição para a estréia do alviverde, no próximo dia 04 diante da equipe do Taguatinga, no Estádio Bezerrão. Durante muitos anos a bateria ficou sob a responsabilidade de Fabão, um dos líderes da organizada. Com o passar do tempo, Fabão decidiu por deixar a diretoria do setor, que foi assumido por Jamerson Abrantes.  A equipe do BloGama acompanhou o ensaio deste domingo (22) e conversou com o novo diretor de bateria da torcida.

Jamerson aceitou a responsabilidade de assumir a diretoria de bateria de uma das maiores torcidas organizadas do Centro-Oeste Brasileiro por gostar jamerson-bateriade desafios. “Eu gosto de responsabilidade e compromisso. Assim que o Fabão avisou que ia sair eu me prontifiquei a assumir, pois era um dos poucos que tinha capacidade na época. Hoje não, hoje tem muita gente até melhor do que eu na bateria. Não tenho palavras para explicar como é estar a frente disso tudo. Não tenho palavras pra explicar tamanha responsabilidade”, frisou.

Ele também comentou sobre a formação dos ritmistas para a temporada 2017. Segundo o diretor, a bateria da IRA JOVEM foi ampliada com a chegada de novos materiais e novos membros e acredita em uma grande empolgação na arquibancada. “Começamos a avisar dos ensaios em dezembro e em janeiro começamos a ensaiar em busca do aperfeiçoamento. Estamos olhando a evolução e o compromisso de cada um aqui. Não é só chegar e tocar. Tem que ter responsabilidade, participar dos ensaios chegar com muita antecedência e sair dos jogos bem depois de o mesmo ter acabado. Existem muitas dificuldades, mas vamos chegar com tudo no Candangão”, afirmou.

Comandar a bateria não é tarefa fácil. Muitos dos integrantes acabam perdendo o jogo, focados apenas no ritmo a ser ecoado na arquibancada. “A gente não vê o jogo direito. Alguns membros da bateria ainda conseguem assistir muitos lances, mas quem comanda tem que estar atento a tudo, puxar a música. É difícil, mas a gente ainda consegue acompanhar um pouquinho. O que não pode é perder o foco. Temos que deixar a torcida sempre empolgada e apoiando o time”, contou.

Segundo Jamerson, a ansiedade por mais uma estreia no candangão é grande, principalmente para os novos membros. “Ansiedade é grande né? O ensaio hoje era pra ter encerrado as 12h30 e agora, 14h ainda estamos aqui. Pelo pessoal, ensaiavamos todos os dias para diminuir essa ansiedade”, finalizou.

Sem recursos, os ritmistas se viram entre si e com a diretoria da torcida para manter todos os equipamentos impecáveis para serem utilizados durante as partidas. E para ajudar, os membros estão vendendo adesivos para ajudar com a manutenção dos equipamentos. Os adesivos custam apenas R$ 5,00 e podem ser adquiridos com qualquer membro da bateria nota 1000 da IRA JOVEM.

reuniao-bateria-ijg

Comentários

comentarios