Careca volta à Federação

A Federação de Futebol do DF oficializou na semana passada o retorno de Márcio Coutinho – o Careca – para o cargo de  Diretor do Departamento Técnico de Futebol da Federação. Policial aposentado ligado à ARUC, Careca retorna ao cargo cinco anos depois de pedir seu desligamento em 2012. Ele ocupará a vaga deixada por Neimar Frota que se tornou dirigente do Samambaia FC.

Na época a saída de Careca na Federação se deu graças à uma greve da arbitragem que impediria o início do candangão. Logo após sua saída Careca anunciou sua candidatura à Presidência da FFDF mas perdeu a eleição para o contestado Jozafá Dantas (que acabou afastado do cargo pouco tempo depois).  

Em entrevista ao repórter Sérgio Porto da Rádio DF 10, Careca informou que terá pela frente um arbitral que definirá os rumos do candangão 2018: “De volta ao futebol de Brasília, o que é muito bom. Primeiramente tem o arbitral convocado pela Federação e nós vamos propor uma fórmula de disputa que seja melhor do que a utilizada nos outros anos”.

Coutinho disse que se utilizará do fato de ser policial aposentado para trazer a Polícia Militar para o lado de Federação : “Por eu ser um oficial da Polícia Militar, hoje eu estou na reserva mas por eu ter o conhecimento vou trazer  a PM para perto de nós porque hoje temos problemas de estádios, com liberação e aí a gente resolve definitivamente isso”.

Este inclusive deverá ser um dos desafios do novo Diretor da Federação. Há três anos o Distrito Federal sofre com o sucateamento das praças esportivas e hoje apenas cinco estádios possuem condições de receber jogos oficiais: “Hoje a gente tem o Mané Garrincha, Abadião, Sobradinho (Augustinho Lima), e Samambaia (Rorizão). O de Sobradinho tinha um problema com um pára-raio e acho que já estão resolvendo. Agora o Serejão eu tenho uma proposta para a gente isolar aqueles setores Leste e Sul para a gente liberar só aquele meio (Norte onde estão as cadeiras) porque quem deve usar ali é o Bolamense. Cada um fazendo a sua parte acho podemos fazer um consenso”. O novo Diretor no entanto se esqueceu do Bezerrão.

Márcio Coutinho acompanhou a opinião do Presidente Erivaldo Alves de que o número ideal seria diminuir dois dos atuais doze clubes que disputam a primeira divisão. E já avisou que colocará duas fórmulas na mesa para aprovação dos Dirigentes, mas não as detalhou: “Eu vou colocar duas fórmulas. Nós temos que pensar em dois anos e nesse ano nós podemos mudar alguma coisa. Não adianta a gente começar o campeonato de um jeito e terminar de outro. A tabela precisa ser cumprida do jeito que está, não adianta ficar mudando datas”.

O Arbitral da Primeira Divisão está marcada para ocorrer no dia 4 de Setembro às 10 horas da manhã na sede da Federação de Futebol do DF localizada no Setor de Autarquias Sul. Na próxima temporada participarão do Campeonato: Brasiliense, Ceilândia, Sobradinho, Paracatu, Santa Maria, Gama, Real F.C., Luziânia, Formosa, Paranoá, Samambaia e Bolamense. 

 

 

Comentários

comentarios