Clássico será no Bezerrão e Ira Jovem entrará com materiais

Força-tarefa para realização do clássico reuniu na SSP diversas autoridades | Sérgio Vinícius (BloGama.Net)

Depois de uma longa reunião entre diversos órgãos do Distrito Federal, os dois times e Federação de Futebol do DF, ficou definido que o jogo entre Gama e Brasiliense acontecerá mesmo no estádio Bezerrão no próximo domingo às 17h e com acesso liberado para os torcedores de ambas as equipes.

Desde o início do encontro o Gama demonstrou que fazia questão de manter o mando do jogo no Bezerrão. Já o Brasiliense insistia em alegar que havia perigo extremo e que o confronto deveria acontecer no Mané Garrincha. 

Com disposição para mediar a negociação, o Coronel Pontes, representante da Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou que um fato passado (confusão ocorrida em 2017) não deveria interferir na decisão para partida do próximo final de semana. “Não posso responder por como era feita a fiscalização da segurança privada antes, a do próximo jogo eu garanto que faremos toda a averiguação da quantidade de seguranças. Se o Bezerrão tiver todos os laudos de funcionamento não é a secretaria de segurança pública que vai barrar o jogo”, disse.

O dilema do Parque de Diversões
Um parque de diversões instalado no estacionamento do Bezerrão e que se recusa a sair quase inviabilizou o jogo de acontecer com torcedores dos dois times. De acordo com a Polícia Militar, a

presença da estrutura atrapalharia o bom andamento do jogo. O mando no Bezerrão com a presença da torcida do Brasiliense a princípio foi condicionado à retirada dessa estrutura.

A administradora da cidade do Gama, Juliana Navarro, explicou que foi feito um acordo com o dono do parque quando o mesmo pediu autorização à administração regional do Gama. “O parque se encontra no local em face do descumprimento de um acordo com a administração. Foi feito um acordo que deveriam sair no dia 10 e o empresário não cumpriu o acordo. Revogamos o alvará deles e já foram notificados”, explicou a gestora.

 

Desmontagem do Parque de Diversões irregular começou no início da noite da quinta-feira | Foto: Divulgação

 

Quando o parque foi instalado foi combinado que ficariam no local até o dia 10 de março e depois teriam de mudar a estrutura para um espaço próximo à rodoviária do Gama. O empresário não c cumpriu o acordo e a administração do Gama revogou o alvará de funcionamento do parque e avisou a Agefis. Apesar das revogação, nenhuma medida mais forte havia sido tomada para que o dono do parque o retirasse do local, durante a reunião a administradora, a PM e a Agefis entraram em acordo e na mesma hora realizaram ligações. No início da noite uma equipe começou a retirar as cercas do parque, viabilizando o jogo.

Esquema de segurança
Como de costume, foi definido que a torcida do Brasiliense ficará abrigada na arquibancada norte, com estrutura necessária para tal. Haverá isolamento tanto da entrada quando da arquibancada em si. Para fazer a segurança do jogo, a empresa CIA Segurança, responsável pela segurança privada, colocará 140 profissionais à disposição. A Polícia Militar aprovou o número de seguranças e no dia do jogo definirá com o chefe de segurança a distribuição dos homens e mulheres para manter todos em tranquilidade no estádio.

Liberação da Ira Jovem Gama
Quem estava com saudade da bateria da Ira Jovem Gama ditando o ritmo das arquibancadas no Bezerrão poderá voltar a ouvir o agito. Foi anunciado na tarde da última quinta-feira (14) que a torcida conseguiu cumprir os requisitos do Ministério Público e poderá voltar a usar todos os adereços, faixas e bateria nos jogos em todo o DF, a medida já vale para o clássico.

A torcida já publicou nota oficial em sua página no facebook anunciando a novidade.

Estiveram presentes na reunião representantes de diversos comandos da Polícia Militar do DF, da Agefis, do Detran, do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), da Polícia Civil, da Administração Regional do Gama, da Federação de Futebol do DF, da recém criada Secretaria do Futebol (parte da Secretaria de Esportes), da torcida organizada Ira Jovem Gama; além dos presidentes e diretores do Gama e do Brasiliense. 

Comentários

comentarios