Cruzeiro desbanca Formosa. Já a outra vaga…

O vencedor do confronto mais equilibrado do Candanguinho deverá sair nos Tribunais

Neste sábado (26) foram definidos (ou quase) os finalistas do Campeonato Candango de Juniores 2017. O Cruzeiro desbancou o melhor mandante do campeonato em pleno Diogão e levou não só a vaga para a final como também para a Copa São Paulo de 2018. Já o segundo finalista que deveria sair do confronto entre Ceilândia e Real F.C. deverá ter desfecho na Justiça Desportiva.

BIZARRO

O estádio Abadião recebeu um público pequeno porém barulhento para apoiar a meninada do Ceilândia diante do Real. Depois de empatar por 1×1 no confronto de ida, cabia ao Gatinho apenas segurar mais um empate para garantir a classificação.

E no primeiro tempo as coisas pareciam que estavam emcaminhadas para o time da casa. Depois de bela jogada pela esquerda, Fernando cruzou rasteiro para a área e Diogo acabou fazendo gol contra.  

No segundo tempo o Real veio com tudo em busca da recuperação. Apesar de ter mais posse de bola, o time áureo-cerúleo desperdiçou diversas oportunidades de empatar. O empate só viria após  o árbitro marcar pênalti contra o Ceilândia. Victor bateu e empatou a partida.

Jogando com o regulamento debaixo do braço, o Ceilândia valorizou a posse de bola e fez uso da famosa “cera” para levar o jogo até o final. Os atletas do Gato comemoraram a classificação com direito a fogos. Depois veio o lance mais bizarro: Os atletas do Real voltaram do vestiário e também comemoraram a classificação para a final.

Dos bastidores viria a explicação: O Real teria protocolado um pedido na Federação para rever os critérios de classificação para as fases de mata-mata do Campeonato de Juniores. Ceilândia e Real vieram de grupos diferentes porém o Real foi o primeiro de seu grupo ao contrário do Ceilândia que foi o segundo. O Departamento de Futebol Amador teria ignorado o pedido de revisão e concedido a vantagem para o Ceilândia. Tudo porque o Regulamento do campeonato não teria especificado os critérios de desempate. Então o caso certamente vai parar no TJD.

MELHOR MANDANTE CAI EM CASA

A surpresa da rodada ficou por conta da eliminação do Formosa diante do Cruzeiro por 1×0. Melhor mandante do campeonato, o Tsunamizinho levava a classificação para a final até os 49 minutos do segundo tempo quando em bobeada da zaga o Cruzeiro marcou o gol da vitória.

Jogadores e Dirigentes acusaram a arbitragem de ter favorecido o Cruzeiro, mas de nada adiantou. O Cruzeiro cuja base é do Guará Esporte Clube está nas finais do Campeonato e na Copa São Paulo.  

Comentários

comentarios