Entalado na garganta

Foto: Esporte Candango

O invicto Gama vai à campo na noite desta quarta-feira (8) para enfrentar o Luziânia-GO pela oitava rodada do Campeonato Candango 2017. Será o reencontro de dois times que decidiram a vaga para as finais do ano passado e que ocasionou ao torcedor alviverde o gosto amargo da eliminação.

Foi um jogo que deu quase tudo errado para o Gama. O Periquito conseguiu abrir o placar logo no primeiro tempo em pênalti cobrado por Rafael Grampola e parecia que o Gama encaminharia sua vaga para as finais garantindo não só a possibilidade de brigar pelo título como também dois anos seguidos de calendário anual garantidos. Mas o time do contestado técnico Arthur Bernardes viu as coisas se complicarem aos 33′ quando Dudu Gago sofreu falta não marcada pelo árbitro Rodrigo Raposo, o gandula entregou a bola rapidamente, Thompsom cruzou para o pequenino Aldo surgir no meio da marcação e de cabeça igualar o placar.

O jogo foi para as cobranças de pênalti. Quis o destino que o o ídolo do time Tiago Gaúcho que jogava com o dedo mínimo do pé quebrado fosse para a cobrança e chutasse por cima do gol de Sucuri. Pereira desta vez não conseguiu defender nenhuma cobrança e a torcida deixou o gramado triste pela eliminação e pela festa dos torcedores e jogadores do Luziânia em pleno Bezerrão.

Para o Gama, o jogo de hoje pode servir de resposta para a tragédia de 2016. Para o Luziânia, a chance de voltar a pontuar no Campeonato Candango já que ao contrário do ano passado, o time alvivazulino faz má campanha no estadual e figura na humilhante oitava colocação.

DE OLHO EM KAKÁ

A sonora goleada por 5×0 sobre o Paranoá deu o que falar na imprensa e na torcida. O contestado Kaká mais uma vez foi perseguido pela torcida e não fez uma boa partida mesmo o time vencendo por 2×0 no primeiro tempo. Na etapa complementar o time deslanchou e marcou mais três vezes com o artilheiro Roberto Pitio anotando mais três gols.

O único desfalque certo do time será o lateral direito Dudu Gago suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Mas o treinador alviverde Reinaldo Gueldini poderá contar com o reforço do capitão Pedrão recuperado de lesão na zaga. Com isso Eduardo volta para a cabeça de área. O reserva imediato de Dudu Gago é Marquinhos Bahia, mas o jogador sequer vem sendo relacionado para o banco de reservas.

A tendência então é de que mesmo tendo um lateral de ofício Gueldini improvise um volante para aquele setor (Glaybson ou Baiano). Michel Pires deverá sendo o camisa dez e no ataque Potita deverá ter uma última chance no time titular. O prestigiado Kaká deve seguir na lateral esquerda.

LUZIÂNIA

Vindo de um empate diante do Operário-MS pela Copa Verde, o time do técnico Ricardo Antônio precisa de qualquer maneira pontuar no estadual sob o risco de perder de vista os líderes Gama e Brasiliense. E nada como visitar um rival em confronto direto. Na semana passada a diretoria anunciou os retornos do meia Rodriguinho e o lateral direito Thompson já que Almir Dias deixou o time para acertar com outra equipe.

A maior dor de cabeça do treinador Ricardo Antônio está na inoperância de seu setor de ataque. Com apenas cinco gols marcados, o alvivazulino possui um dos piores ataques da temporada ao lado de Paranoá e Taguatinga. Para esta partida o ataque segue mantido pelo treinador.

 

SERVIÇO

GAMA X LUZIÂNIA

Estádio Bezerrão dia 08/03/2017 às 20h

Ingressos: R$ 10,00 (Arquibancadas Leste e Sul), R$ 20,00 (Arquibancada Oeste) e R$ 30,00 (Cadeira VIP)

Arbitragem: Rafael Diniz (J), Lehi Souza (A1) e Lucas Guerra (A2);

 

GAMA: Maringá; Baiano (Glaybson), Pedrão, Bronzatti e Kaká; Eduardo, Everton, Gleybson e Michel Pires; Potita e Roberto Pitio

Técnico: Reinaldo Gueldini

 

LUZIÂNIA: Sid; Amaral, Cauê, Rodrigo Barros e Thompson; Mailson, Castro, Renatinho e Robinho; Dan e Laécio

Técnico: Ricardo Antônio

Comentários

comentarios