Justiça Desportiva do DF concede liminar para o Gama estrear no Bezerrão

A vida do time do Gama mudou completamente após a confusão generalizada no Clássico entre Gama e Brasiliense no dia 12 de março de 2017, ocorrida no Bezerrão. O departamento jurídico do clube precisou trabalhar arduamente para diminuir as duras penas impostas no primeiro julgamento e agora poderá até estrear no Candangão 2018 utilizando o Bezerrão em partida que cumpriria pena.

Após muitos recursos e liminares, a pena ficou mais próxima da realidade de um time de futebol profissional de Brasília, e agora, quase dez meses depois do conflito, o Gama teve mais uma vitória na justiça desportiva.

O Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal (TJD-DF) acatou um pedido de liminar da Sociedade Esportiva do Gama e entendeu que é justo que o time jogue no Bezerrão restando um jogo de punição para a pena decidida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que foi de três partidas longe do Bezerrão.

De acordo com Wendel Lopes, diretor jurídico do Gama, a decisão foi justa. “O Código Brasileiro de Justiça Desportiva e o Código Disciplinar da FIFA estabelecem a suspensão parcial da pena disciplinar desportiva quando o clube cumpre metade da punição. O presidente do Tribunal acertadamente acatou o pedido. As autoridades de segurança revisaram todos os procedimentos para garantir a segurança dos torcedores nos próximos jogos. Assim, os clubes, a Federação, o Tribunal e os órgãos de segurança estão unidos pela valorização do futebol do DF visando o conforto e segurança dos torcedores.”, afirmou. 

A luta agora é para que o Gama consiga correr contra o tempo e trocar o mando do jogo da estreia do Candangão contra o Bolamense no dia 20 de janeiro. A partida está marcada para o Mané Garrincha. 

Comentários

comentarios