Luziânia e Gama ficam no zero a zero

O Gama não conseguiu furar a defesa do Luziânia com eficiência | Foto: Douglas Oliveira (ASCOM SEG)

Com um primeiro tempo ruim e uma segunda etapa de muita pressão, o Gama não conseguiu furar o bloqueio dos donos da casa e terminou a partida sem fazer nem levar gols. O alviverde agora lutará pela liderança no último jogo da primeira fase diante o Real, que também galga melhor posição. 

Era a oportunidade perfeita de o Gama ficar em uma posição mais agradável na tabela de classificação do Candangão. Um dos adversários diretos na briga, o Ceilândia, perdeu para o, até então, lanterna competição, o Santa Maria. Mas nem tudo saiu como o esperado. O alviverde não conseguiu vencer o Luziânia fora de casa e acabou embolado com o Gato Preto, o Brasiliense e o Real na disputa das quatro primeiras colocações do campeonato.

Na primeira etapa, o time gamense parecia perdido em campo. Desorganizado, o Gama viu o Luziânia oferecer perigo à meta de Victor Brasil. Com duas ótimas defesas seguidas, o goleiro gamense foi o responsável por evitar que o Periquito ficasse atrás no placar no primeiro tempo. 

Parece que a conversa de Ricardo Antônio com seus comandados no intervalo deu certo. O Gama voltou a campo do intervalo com outra disposição, mais organizado, apostou em lançamentos curtos e ofereceu muito perigo aos donos da casa, obrigando-os a jogar na defensiva por quase todo o segundo tempo. 

Com 16 minutos da segunda etapa, Fernandinho tabelou com Fábio Saci, e, sem ângulo, chutou rasteira. A bola passou pelo goleiro Ricardo, beijou a segunda trave e foi para o meio da área, a zaga aliviou o perigo. 

Que isso, juizão?
O árbitro da partida, Rafael Diniz, conseguiu desagradar as duas equipes com faltas invertidas e marcando o famoso “perigo de gol”. Diversas vezes, com bolas lançadas ao ataque pelo goleiro, o simples fato de o centroavante fazer o pivô, mesmo sem disputar a bola, era motivo para o juiz marcar falta, travando o jogo deixando os atletas nervosos.

Em um lance bizarro aos 23 minutos do segundo tempo, a zaga do Luziânia foi tirar a bola e ela bateu no árbitro. A pelota voltou para os pés de Fábio Saci, dentro da área. O centroavante gamense nem teve tempo de chutar, o árbitro parou o jogo pelo fato de a bola ter pegado nele mesmo. 

Sofrido
A classificação do Gama somente será definida no próximo jogo, contra o Real. A partida será na quarta-feira que vem (14/03), no estádio Bezerrão às 20h. O time comandado pelo volante Baiano é o quarto colocado com apenas dois pontos a menos que o Gama. Antes deste jogo, os torcedores gamenses acompanharão ansiosos o confronto entre Ceilândia e Brasiliense, no próximo sábado, no estádio Abadião. 

Comentários

comentarios