Nova Diretoria mostra transparência em borderô

Reclamação de muitos torcedores em temporadas passadas, o novo diretor financeiro do clube, Arilson Machado, remodelou a maneira de divulgação de divulgação do público nos jogos em que o Gama é o mandante.
A primeira mudança em relação a temporada passada foi percebida logo na entrada ao estádio. No candangão passado, o ingresso era entregue aos catraqueiros e tinham que ser rasgados para evitar que outros torcedores entrassem com o mesmo bilhete. Hoje, os ingressos confeccionados pela BilheteriaDigital.com são validados em um leitor e tem a ponta rasgada para evitar a revenda do ingresso do lado de fora do estádio. Todas essas ações visam acabar de vez com a ação de cambistas, que, apesar de poucos, ainda foram vistos do lado de fora do estádio Bezerrão.
Outra novidade ocorreu na divulgação do público presente no Estádio Bezerrão. Em anos anteriores, a diretoria divulgava apenas o público pagante, ignorando a divulgação das cortesias e/ou gratuidades que são concedidas. Neste ano essa divulgação está sendo mais clara, mostrando um público presente próximo ao que vemos no estádio, algo que em anos anteriores eram questionados pelos torcedores. Na partida diante do Taguatinga estiveram presentes 3.821 espectadores. Destes, 2995 torcedores pagaram ingressos, 356 receberam cortesias, e 393 tiveram direito a gratuidade (idosos, portadores de necessidades especiais, crianças e PMs).
Além do boletim financeiro enviado a federação, a diretoria do clube divulgou de forma detalhada os gastos da partida. Com toda a estrutura necessária para a realização da partida foram gastos R$ 13.320,00, dinheiro este destinado ao pagamento de seguranças, brigadistas, catraqueiros, bilheteiros, gandulas, maqueiros segurança, confecção de faixas, operador de som e telão e a taxa do estádio. Do total arrecadado (R$ 36.514,00) foram retirados as despesas do jogo, acima citada e a parte da renda destinada a Federação de Futebol do Distrito Federal (R$ 4.474,16). Houve também uma receita de R$ 1380,00 venda nos bares. Como bonificação pela vitória, o bicho dos atletas ficou definido em 30% do valor arrecadado, subtraído das despesas. Com isso, os atletas dividiram a quantia de R$ 5.782,75, sobrando, para o cofre do clube, R$ 13.493,09.

Comentários

comentarios