VERGONHA – Gama é eliminado pelo Paracatu nos pênaltis

O Gama decepcionou mais uma vez a sua torcida neste domingo (16). Maior vencedor do DF e dono de um dos elencos mais caros do Campeonato, o time onze vezes campeão candango conseguiu o vexame de ser eliminado nas quartas de final para o modesto Paracatu perdendo a oportunidade de conquistar vagas em campeonatos nacionais. De quebra ficará inativo até o final do ano, já que não possui outras competições em vista.

O time até foi ofensivo e venceu com dificuldades o time mineiro por 2×1 com gols de Roberto Pitio e Alvinho. Porém Carlos Henrique marcou de cabeça para o Paracatu deixando o placar agregado em 2×2 (o Paracatu venceu o jogo de ida por 1×0) levando a decisão para os pênaltis. E na cobrança das penalidades o Paracatu levou a melhor, conquistou de forma inédita uma classificação para as semifinais e uma vaga na Copa Verde de 2018.

Cumprindo o que prometera, o técnico Glauber Ramos colocou um time com três atacantes para furar a retranca mineira e assim se classificar sem sustos para as semifinais. O Periquito teve mais posse de bola e não demorou muito para abrir o placar. Aos 21 minutos do primeiro tempo Lucas Victor abriu jogada pela direita, avançou com bola dominada e chutou rasteiro. O goleiro Jordan deu rebote nos pés de Roberto Pitio que meio sem querer colocou a bola pra dentro. Gama 1×0.

Os ventos começaram a virar contra o Gama pouco tempo depois com a saída precoce de Michel Pires contundido. Glauber então reforçou a marcação com Glaybson, mas o volante entrou muito mal errando passes e visivelmente fora de forma. Sem se intimidar o Paracatu empatou a partida em jogada de bola parada. Após cobrança de escanteio Cleiton Júnior desviou de cabeça e a bola foi morrer nas redes de Maringá. 1×1, resultado que se manteve até o intervalo.

No segundo tempo Glauber Ramos veio com Potita no lugar de Lucas Victor. O Gama seguiu pressionando o time mineiro mas as jogadas morriam no último passe. O treinador então se arrependeu de sua mudança do primeiro tempo tirando Glaybson e colocando Jeferson Paulista. O time melhorou de produção e chegou ao segundo gol aos 25 minutos. Baiano cobrou falta no cantinho esquerdo, Jordan espalmou e Alvinho bem colocado escorou para o fundo da meta paracatuense. Gama 2×1.

O gol inflamou a torcida alviverde que aos gritos apoiou o time para buscar o terceiro gol. Mas de nada adiantou. O Gama não conseguiu passar pela defesa do time mineiro e o placar final apontou vitória gamense por um gol de diferença, levando a decisão para os pênaltis. Nas cobranças, apenas Roberto Pitio e Potita conseguiram marcar. Jeferson Paulista, Gordo e Baiano perderam suas penalidades e Maringá não conseguiu defender nenhuma cobrança do Paracatu. Final de jogo Paracatu classificado para a incrédula e furiosa torcida gamense.


Ficha Técnica
Gama (2)2×1(3) Paracatu
Domingo, 16 de abril de 2017
Estádio Mané Garrincha, 15h30

Gama:
Maringá; Dudu Gago; Eduardo, Bronzatti e Felipe Assis; Baiano, Michel Pires (Glaybson)(Jeferson Paulista) e Gordo; Lucas Victor (Potita), Alvinho e Roberto Pitio
Técnico: Glauber Ramos

Paracatu:
Jordan; Renato, Breno, Humberto e Paulinho; Léo Cruz, Diego Nogueira (Diógenis), Caio Cabecinha e Carlos Henrique; Dim (João Lucas) e Cleiton Júnior (Ademir)
Técnico: Rubio Guerra

Público: 1.446 pagantes / R$13.434,00

Cartões amarelos: Felipe Assis e Baiano (Gama); Renato, Carlos Henrique e Diógenis (Paracatu)
Gols: Roberto Pitio (21″ 1ºT) e Alvinho (25′ 2ºT); Cleiton Junior ( 24′ 1ºT)

Comentários

comentarios